logomarca

logomarca

Total de visualizações de página

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Exercícios 9° ano: Independências da Ásia e da África

1) "A verdade e o amor sempre venceram. Houve tiranos e assassinos e eles pareciam invencíveis. Mas, no final, sempre caem. Pense nisso...sempre...". · "A primeira coisa, portanto, é dizer-nos a nós mesmos: Não aceitarei mais o papel de escravo. Não obedecerei às ordens como tais, mas desobedecerei quando estiverem em conflito com minha consciência. O assim chamado patrão poderá surrar-nos e tentar forçar-nos a servi-lo. Direis: Não, não vos servirei por vosso dinheiro ou sob ameaça. Isso poderá implicar sofrimentos. Vossa prontidão em sofrer acenderá a tocha da liberdade que não pode jamais ser apagada". · "Para triunfar a nossa causa estamos dispostos a derramar o nosso sangue - não o vosso". Este revolucionário orientou o seu povo a exercer a desobediência civil, que está fundamentada no princípio da ação não violenta.Referimo-nos a:

a) Nelson Mandela.

b) Mao-Tsé-Tung.
c) Gandhi.

d) Nehru.

e) John Kennedy.


2) A resistência pacífica indiana, dirigida por Gandhi, contra a presença britânica, ganha, em 1920, uma dimensão expressiva com a campanha de:
a) nacionalização das ferrovias britânicas;
b) eliminação da presença britânica no comércio de gêneros de primeira necessidade;
c) desobediência civil às leis que impunham a subordinação dos indianos aos britânicos.
d) unificação religiosa contra a imposição britânica da religião anglicana como oficial;
e) integração política pela redução da presença britânica nas províncias do interior.

3) O regime do Apartheid adotado de 1948 a 1994 na África do Sul fundamentava-se em ações estatais de segregacionismo racial.Na imagem, fuzileiros navais fazem valer a “lei do passe” que regulamentava o(a):

a) concentração fundiária, impedindo os negros de tomar posse legítima do uso da terra.  b) boicote econômico, proibindo os negros de consumir produtos ingleses sem resistência armada.   
c) sincretismo religioso, vetando os ritos sagrados dos negros nas cerimônias oficiais do Estado.   
d) controle sobre a movimentação, desautorizando os negros a transitar em determinadas áreas das cidades.   
e) exclusão do mercado de trabalho, negando à população negra o acesso aos bens de consumo.   

4)Algumas viagens ocorrem por razões políticas. Uma dessas viagens foi feita pelo líder pacifista Mohandas Gandhi (conhecido por Mahatma, que significa Grande Alma). Gandhi conduziu milhares de indianos ao litoral em uma marcha de cerca de 300 quilômetros, a fim de que todos coletassem seu próprio sal de cozinha, deixando de adquirir o produto industrializado dos britânicos e, portanto, não pagando impostos. Esta ação eficiente, que feriu os cofres da Coroa Britânica, foi a chamada Marcha do Sal, ocorrida entre 12 de março e 5 de abril de 1930. 
De acordo com as informações do texto, é correto afirmar que a Marcha do Sal demonstrava a
a) cooperação entre o Império Britânico e a Índia governada por Gandhi.   
b) recusa de Gandhi à exploração neocolonial da Índia pela Inglaterra.   
c) aprovação de Gandhi à cobrança de impostos dos produtos agrícolas.   
d) adesão de Gandhi ao modelo neocolonial mercantilista da Coroa Britânica.   
e) ação educativa de Gandhi para conscientizar o povo contra o uso do sal marinho.   

5) O presidente sul-africano ficou surpreso ao saber que, no Brasil, o maior país de população negra fora da África, se fala uma só língua e se pratica o sincretismo religioso.O texto se refere à visita ao Brasil do presidente sul-africano, Nelson Mandela, que combateu duramente os sérios problemas enfrentados pela África do Sul após se libertar da sujeição efetiva à Inglaterra. Uma das dificuldades por que passou o país foi a política de "apartheid", que consistia no(a)
a) resistência pacífica, que previa o boicote aos impostos e ao consumo dos produtos ingleses.
b) radicalismo religioso, que não permitia aos brancos professar a religião dos negros, impedindo o sincretismo religioso que interessava aos ingleses.
c) manutenção da igualdade social, que facilitava o acesso à cultura a brancos e negros, desde que tivessem poder econômico e político.
d) segregacionismo oficial, que permitia que uma minoria de brancos controlasse o poder político e garantisse seus privilégios diante da maioria negra.
e) desarmamento obrigatório para qualquer instituição nacional e exigência do uso exclusivo do dialeto africano nas empresas estrangeiras.

6) Referente ao processo de independência do Congo, identifique a alternativa errada:
a) O Congo viveu uma longa guerra civil. Parte das forças era apoiada pelos EUA e a outra pela URSS. Esse conflito se desenrolou no contexto da Guerra Fria.
b) Durante um longo tempo, o Congo foi propriedade particular do Rei Leopoldo I,, rei da Bélgica, e ainda hoje é controlado e depende politicamente da Bélgica.
c) A Abako, Associação do Baixo Congo, e o Movimento Nacional Congolês (MNC) forma importantes nas lutas pela Independência do Congo.
d) Liderados por Patrice Lumumba, os congoleses organizaram uma série de manifestações de rua e greves pela independência. Pressionados, os belgas se retiraram do Congo e o país se tornou independente.
e) A administração belga no Congo era autoritária e racista. Os congoleses só podiam frequentar a escola por quatro anos, não havia liberdade de expressão, nem direito de participação política.

7) Muitos pan-africanistas defendiam o retorno dos negros à África, principalmente para a ________________ que seria o primeiro Estado  independente formado por negros. Essa nação era considerada a “nação-mãe” dos negros de todo o mundo. Qual era essa “nação-mãe”?
a) Nigéria
b) Argélia
c) África do Sul
d) Libéria
e) Angola

8) Devido ao grande número de independências ocorridas no ano de __________, esse ano ficou conhecido como o “ano africano” . Qual das alternativas corresponde ao “ano africano”?
a) 1945
b) 1975
c) 1845
d) 1960
e) 1990

9) Portugal foi o país que mais resistiu ao processo de descolonização na África, sendo Angola, Moçambique e Guiné-Bissau os últimos países daquele continente a se tornarem independentes. Isto se explica
a) pela ausência de movimentos de libertação nacional naquelas colônias.
b) pelo pacifismo dos líderes Agostinho Neto, Samora Machel e Amílcar Cabral.
c) pela suavidade da dominação lusitana baseada no paternalismo e na benevolência.
d) pelos acordos políticos entre Portugal e África do Sul para manter a dominação.
e) pela intransigência do salazarismo somente eliminada com a Revolução de Abril de 1974.

10) Leia o trecho da canção abaixo para responder à questão:

Até que a filosofia que sustenta uma raça
Superior e outra inferior
Seja finalmente e permanentemente desacreditada e abandonada,
Haverá guerra, eu digo, guerra.
(...)
Até que os regimes ignóbeis e infelizes,
Que aprisionam nossos irmãos em Angola, em Moçambique,
África do Sul, em condições subumanas,
Sejam derrubados e inteiramente destruídos, haverá
Guerra, eu disse, guerra.
(...)
Até esse dia, o continente africano
Não conhecerá a paz, nós, africanos, lutaremos,
Se necessário, e sabemos que vamos vencer,
Porque estamos confiantes na vitória
Do bem sobre o mal,
Do bem sobre o mal...
War. Bob Marley, 1976.

A canção War foi composta por Bob Marley a partir do discurso pronunciado pelo imperador da Etiópia, HailéSelassié (1892-1975), em 1936, na Liga das Nações. As ideias do discurso, presentes na letra da canção acima, estão associadas:
a) Ao darwinismo social, que propunha a superioridade africana sobre as demais raças humanas.
b) Ao futurismo, que consagrava a ideia da guerra como a higiene e renovação do mundo.
c) Ao pan-africanismo, que defendia a existência de uma identidade comum aos negros africanos e a seus descendentes.
d) Ao sionismo, que defendia que o imperador Selassié era descendente do rei Salomão e da rainha de Sabá e deveria assumir o governo de Israel.
e) Ao apartheid, que defendia a superioridade branca e a política de segregação racial na África do Sul.

Respostas:

1 D
2 C
3 D
4 B
5 D
6 B
7 D
8 D
9 E
10 C

Nenhum comentário:

Postar um comentário